---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

esporte
JASC: Tubarão é a capital do esporte no Sul de Santa Catarina

Publicado em 11/11/2019 às 17:47 - Atualizado em 11/11/2019 às 18:13


Créditos: Kamila Melo/Decom/PMT Baixar Imagem

Nos tatames, quadras e pistas, o uniforme azul, branco ou preto empoderaram aqueles que representaram Tubarão nos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), disputado entre os dias 1º e 10 de novembro, em Indaial, Timbó e Pomerode. A Cidade Azul conquistou 68 medalhas - 25 de ouro, 16 de prata e 27 de bronze - o melhor desempenho esportivo na história do município. “Batemos o recorde de pódios”, comemora o diretor-presidente da Fundação Municipal de Esporte (FME) Luiz Ernani Bueger. O município participou com 215 atletas, divididos em 13 modalidades: atletismo, natação, ciclismo, judô, tiro ao prato, muay thai, jiu jitsu, tênis de mesa, bolão 23, karatê, futsal, basquete e remo.

 

O total de vitórias colocou Tubarão na quinta colocação no quadro de medalhas, deixando para trás potências como Jaraguá do Sul, Florianópolis e Chapecó. No quadro de pontuação, os 19 pontos a mais em relação a 2018, rendeu ao município a sétima colocação com 77 pontos. O quadro de troféus também deu bons resultados: foram oito - três ouro (karatê feminino e masculino, tiro ao prato), três de prata (natação feminino e masculino, futsal masculino) e dois de bronze (atletismo e judô), deixando a cidade na sexta colocação. “É incrível ver todo o trabalho que é feito pelos dirigentes, técnicos e atletas”, destaca André Luiz, coordenador de Esporte da FME.

 


Por trás do pódio


O treinamento ao longo do ano é crucial para estampar a medalha do peito. Mas, durante os dez dia de competição, manter o conforto dos atletas é fundamental. Se os competidores levam uniformes e equipamentos, a equipe de apoio da Fundação Municipal de Esporte viaja com pratos, talheres, cafeteira, material de limpeza e até chuveiros para instalar nos banheiros do alojamento. Com compras diárias e alimento fresco, todos os dias Ilenice Maria Ana Ribeiro e Maria Aparecida Costa Cardoso acordavam às 6 horas para deixar o café pronto na mesa. Enquanto os tubaronenses comiam a primeira refeição logo cedo, as duas já iniciavam o preparo do almoço e, assim, sucessivamente com o café da tarde e a janta. “Para se ter ideia, nós preparamos em torno de 150 quilos de carne”, relata Maria Aparecida. Enquanto as duas cuidavam da cozinha, Uiler Camilo Pereira e José Elias Goulart deixavam os banheiros, pátio e refeitório limpos. Ao longo da disputa, todos também tiveram colchões e dormitórios com climatizadores. Tudo para dar o melhor amparo a cada atleta.

 


Karatê dourado


Entre as modalidades a se destacar nos últimos dias dos JASC, o karatê precisa ser lembrado. Das 18 categorias em disputa, a equipe tubaronense conquistou 15, o que equivale a 85% do aproveitamento total nos tatames. E melhor, dessas, 10 foram douradas. “Ou seja, a equipe de Tubarão conquistou mais medalhas de ouro do que todas as cidades juntas. Saiu até o comentário por lá que era uma competição entre Tubarão e Santa Catarina, e que Tubarão venceu”, completa o sensei Fabrício de Souza, festejando o feito inédito. Ele que ainda teve a oportunidade de, pela primeira vez, estar ao lado do filho Nícolas de Souza no Kata por equipe que, junto com João da Silva, se consagraram campeões da prova.


Dos medalhistas, vale revelar uma curiosidade entre dois karatecas. Com três medalhas de ouro e uma de prata cada, Isadora Hanel e João da Silva são namorados e pratas da casa da Impacto Karatê. Se conhecerem nos tatames e dividiram sorrisos, incentivo e pódios ao longo dos Jogos Abertos. Outra destaque é Letícia Britto, que também subiu três vezes no lugar mais alto do pódio, sendo nas categorias Kata, Por equipe e Absoluto. São detalhes da modalidade que pode encerrar a participação da Cidade Azul gritando campeão geral em ambos os naipes.

 


Jiu Jitsu em caráter de apresentação


A estreia do Jiu Jitsu ocorreu em 2018 e, tanto no ano passado, como em 2019, a modalidade está em caráter de apresentação. A Fesporte entende que precisa de um tempo maior para efetivar qualquer esporte no evento. Assim é feito com o Jiu Jitsu e, por exemplo, com o Boxe e Muay Thai que estrearam esse ano. Mesmo não valendo para a classificação geral, a Cidade Azul obteve pódios. “Ficamos em terceiro lugar geral no masculino, um ponto a menos que o segundo colocado, Joinville”, revela o treinador de Jiu Jitsu, João Carlos. Foram seis medalhas conquistadas - duas de ouro, duas de bronze e duas de prata. Se essas vitórias fossem somados a classificação de medalhas, Tubarão ficaria com 74 no total.

 

 

Os 68 pódios dividimos por modalidade

 

24 natação

 

15 karatê

 

12 judô

 

9 atletismo

 

6 tiro ao prato

 

1 remo

 

1 futsal masculino


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar