---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

educacao
Fundação Municipal de Educação arrecada doações e reforma quatro Centros Educacionais Infantis

Publicado em 05/12/2018 às 17:41 - Atualizado em 05/12/2018 às 17:48

Há pouco mais de um mês como diretor-presidente da Fundação Municipal de Educação (FME), o professor Maurício da Silva tem colocado a mão na massa. Através de contatos com empresários da região, e da ajuda da comunidade, já foram garantidas as reformas de quatro Centros de Educação Infantil (CEI) municipais.

 

O apoio da comunidade é assegurado pela lei 4830, de 30 de novembro de 2017, que Institui o Programa de Adoção de Escolas e Centros de Educação Infantil da Rede Municipal de Ensino e dá outras providências. A lei de autoria do professor Maurício da Silva tem por objetivo a expansão de atendimento e a melhoria da qualidade do ensino, de forma a assegurar o exercício da cidadania, sem prejuízo dos investimentos exigidos por Lei ao Poder Público e devidamente previstos no Orçamento anual.

 

Com apoio na lei que permite desde a doação de materiais até mesmo custeio dos serviços foram revitalizados os CEIs: Leonor Lima Brasil, Balão Mágico, Branca de Neve, e o CEI Divina Providência, cuja reforma concluiu-se ainda em outubro. Segundo o próprio diretor-presidente, a medida evita o gasto do dinheiro público, favorecendo que a verba seja melhor distribuída entre os setores.

 

 

Confira abaixo quais foram as melhorias, além dos prazos de execução das respectivas obras:

 

CEI Leonor Lima Brasil

Com o propósito de construir uma sala de aula nova para comportar os 16 alunos da Cheche 4 do CEI Leonor Lima Brasil, a diretora Rosilene Machado recebeu de empresários e da comunidade 2 mil tijolos; R$ 2000.00 em dinheiro (de uma instituição); R$ 30,00 em dinheiro (de uma moradora da comunidade) e mais 30 metros de piso, para finalizar a construção.
Com toda essa ajuda, a construção da sala de aula, que era um projeto distante, deve iniciar ainda em dezembro, com previsão de término para janeiro. Segundo palavras da diretora, essa ajuda faz com que os projetos saiam do papel: “São gestos assim que nos incentivam a continuar nosso trabalho educacional com as crianças. Agradecemos muito a contribuição que nos foi dada, sem isso nossos 16 alunos precisariam ser transferidos para outra unidade”, conta Rosilene.

 

CEI Balão Mágico

Através de uma contribuição extremamente generosa, o CEI Balão Mágico garantiu diversas reformas significativas, tais como: a troca de toda parte elétrica do CEI; a troca e aplicação de uma nova grama sintética, no parque externo; pintura externa, não apenas no CEI, mas nas grades e nos brinquedos; móveis sob medida para a sala da diretora; um armário grande para guardar material didático na sala dos professores; três novos armários para a área de serviço; um contrapiso e piso numa área externa e descoberta da escola; e uma lixeira nova.
As reformas mencionadas devem iniciar a partir da segunda quinzena de dezembro e terminar até 31 de janeiro. Para a diretora é muito gratificante essa ajuda que venha de fora: “Sem essa ajuda, seria difícil alcançarmos as nossas metas a longo prazo, mesmo com o dinheiro que arrecadamos com eventos grandes no geral”, conta a diretora do CEI, Vanessa da Silva Antunes.

 

CEI Branca de Neve

Com o objetivo de trocar o piso de uma sala de 30 m² do CEI Branca de Neve, os representantes da FME conseguiram arrecadar neste último mês: o piso novo necessário para sala, o aterro, o pedrisco para fazer concreto e a argamassa fixa, tudo gratuitamente. A reforma já foi concluída.
Segundo a diretora da unidade escolar, Ângela Pinheiro Lima, essa ação a fez acreditar na evolução da estrutura da escola. “Sinceramente, antes eu me sentia sozinha. Agora eu estou me sentindo bem mais forte, isso tudo graças à Associação de Pais e Professores (APP), mas principalmente à assessora Adriana Mariano Rosa e ao diretor-presidente Maurício, que nos atenderam prontamente e fizeram com que essa ação fosse possível”, agradece a diretora.

 

CEI Divina Providência

Após invasores entrarem na escola e danificarem o teto de uma das salas, o CEI Divina Providência solicitou uma quantidade de tábuas de madeira à FME. Através da ajuda de uma madeireira, a reforma foi concluída ainda em outubro. A diretora Marajane Corrêa Bento salienta que esse apoio externo, de empresários e da comunidade, vem para “pôr em prática os nossos sonhos”.

As escolas estão abertas para receber outras contribuições.