---

  • ?
  • ?

---

  • ?
  • ?

Educação > Cultura

Arquivo Público e Histórico

Publicado em 28/04/2017 às 16:20 - Atualizado em 28/04/2017 às 17:13

Arquivo Histórico possui grande acervo sobre enchente de 74
Créditos: Priscila Ladislau/PMT Baixar Imagem

Criado oficialmente em julho de 1990, através da Lei nº 1.463/90, o Arquivo Público e Histórico de Tubarão começou a ser constituído em 1986, quando o prefeito Miguel Ximenes de Mello Filho propôs ao professor e funcionário da prefeitura Amadio Vettoretti a missão de pesquisar profundamente a história de Tubarão.

Percebendo a carência de documentos e de um lugar adequado onde encontrar fontes de informações sobre a cidade, o professor Amadio saiu a procurar documentos, notícias, relatos, fotos, enfim, tudo o que pudesse ser utilizado como ferramentas de pesquisa sobre a história da cidade. Recebeu contribuições da Câmara de Vereadores e da Prefeitura, além de conseguir materiais junto ao Arquivo Público do Estado. Com o acervo já sendo criado, o Arquivo Público passou a ocupar fisicamente uma sala no Edifício Stan.

O arquivo, mesmo em condições não ideais, passou a receber documentos, como a acervo do Cartório Cabral, livros do fundo judiciário, contribuições de várias pessoas, jornais e outros documentos.

O acervo crescia a cada dia, e os espaços ficavam, consequentemente, menores. A saber, o Arquivo já teve como endereço o Edifício Dom Joaquim, sendo transferido para uma casa no bairro Vila Moema, e posteriormente passou a ocupar sua atual sede, o 2º piso da antiga estação de passageiros da Rede Ferroviária Federal, e que mais tarde se tornou a rodoviária do município. Atualmente, além do Arquivo Público, o local abriga um centro de artes e um terminal urbano de ônibus.

Em 2013, o Arquivo recebeu o nome de seu idealizador, tutor e uma das pessoas que mais lutou para que o local tivesse a importância e o porte que tem hoje, o historiador Amadio Vettoretti. Atualmente, o Arquivo é o maior e mais organizado da região sul do estado, e um dos mais importantes de Santa Catarina.

Seu acervo é composto de jornais, sendo o mais antigo datado de 1878, escrituras de escravos, mapoteca com mapas das colônias da região do século XIX, grande acervo iconográfico, composto de mais de 6.000 fotografias, dentre as quais várias sobre a enchente de 1974, assunto no qual é referência. Ainda fazem parte de seu acervo processos do Judiciário, de cartórios e documentos da prefeitura.

Atualmente, o Arquivo realiza pesquisas sobre os movimentos e associações afros em Tubarão, assim como a história dos bairros da cidade e o levantamento do número oficial de mortos na enchente de 1974. 

O Arquivo recebe estudantes das escolas da região, pesquisadores e estudantes ligados a universidades das mais diversas regiões do Brasil e do exterior, além de jornalistas, historiadores e comunidade em geral. 

Compete ainda ao Arquivo: localizar, recolher, reunir, recuperar, organizar, preservar a documentação pública e particular, centralizando-as a fim de possa ser utilizada e divulgada sob quaisquer formas, com o objetivo de resguardar a memória do município e de sua gente.

 

Objetivos de ação e trabalho:

- Reconhecer, analisar e estudar o Acervo Histórico do arquivo;

- Desenvolver um plano de conservação do acervo;

- Registrar, armazenar e disponibilizar para pesquisa fatos históricos de nosso município;

- Desenvolver pesquisas específicas com o objetivo de constituir acervos;

- Participar de eventos relacionados à área de interesse do Arquivo.

 

Endereço: Avenida Marcolino Martins Cabral, antiga estação rodoviária; 2º andar, Centro

Telefone: (48) 3626-7803

Email: arquivopublico@tubarao.sc.gov.br

Horário de atendimento: segunda a sexta-feira, das 13h às 19h.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar